Pixie-pixie, lepo-lepo e gole-gole

Copenhagen, 11 de Janeiro.

Resolvemos passar uns dias em Copenhagen. Já no primeiro fomos maravilhosamente recepcionados por nossa couchsurfer (conterrânea e amiga) Wendy que com a voz mais doce e o sorriso mais sincero nos recebeu de braços abertos em seu apê super fofo. Conhecemos sua roomie Marina – outra fofa, com o melhor papo do mundo – que já foi dando logo uma Tuborg e nos deixando à vontade.

Veja todas as fotos desta história aqui

Gui e dois dinamarqueses random
Gui e dois dinamarqueses random

Papo vai, papo vem, playlist boa tocando ao fundo e depois de um intercâmbio de impressões sobre a cultura dinamarquesa o Neto tava mesmo era afim de recordar suas raízes norte-mineiras e já desembainhou de sua mochila sua arma de defesa contra qualquer mal: uma garrafa de cachaça Seleta, de Salinas.

Continue reading

Olá pessoas! Não sumimos, estamos postando tudo aos poucos. Ficamos viajando sem parar por uns dias e paramos em nosso QG em Frederikssund mais uma vez para tratarmos mais fotos e contarmos mais histórias (aqui temos wifi e uma mesa grande para sentarmos e fazermos todas estas coisas).

Neste meio tempo muitas coisas aconteceram. A maioria boas, como achar hospedagem na casa de amigos, e algumas ruins, como meu cartão de 64GB 90mb/s queimar e eu quase perder todas as minhas fotos do dia.

Mountain Bike a -1˚C

Hoje tiramos o dia para descansar, tratar as fotos e escrever. O Gui e a Camila ficaram em casa o dia todo aguardando o corpo parar de doer e eu mesmo só saí um pouco para fazer uma trilha rápida de bike a -1˚C (hehe). Como dissemos antes, a Dinamarca é o país do ciclismo e é muito bom andar de bike aqui, mesmo no frio.

Hoje fizemos vários textos e tratamos várias fotos. Agendamos todos os textos e fotos aqui na página para os próximos dias (sim, podemos fazer isso) e em breve vocês poderão ver tudo. Um abraço e boa noite, aqui já é bem tarde por causa do fuso horário. ;)

#NetoMacedo
Lembranças do Gui e da Camila. 

Hoje instauramos o luto do nosso ânimo por motivos de: ressaca maior que toda extensão da Rússia.

Mas seria impossível não passar por aqui apenas para dizer que EMBEBEDAMOS TODA UMA BALADA DINAMARQUESA COM CACHAÇA.

Um beijo,
Dor de cabeça

Trem, ator pornô e a primeira noite de um fotógrafo

København – 08 de Janeiro

Foi assim: cada um pro seu canto, fazendo o que desse na telha. Primeiro dia do Neto e o Gui na Dinamarca e a ansiedade tomava conta de todos – afinal, é muita coisa pra ver!

Veja todas as fotografias desta história aqui

Bêbados no metrô de Copenhagen
Bêbados no metrô de Copenhagen

O Gui fala um inglês meio tenso, então lá fui eu levá-lo a Copenhagen. Conseguimos nos locomover rápido e eu toda orgulhosa por já me sentir uma expert no assunto “transporte público dinamarquês”. Tão expert que pegamos o trem de maneira errada e fomos expulsos na primeira estação.

Continue reading

De bike na rua, na chuva, na fazenda

Hillerøde – 08 de Janeiro

Como disse anteriormente, várias coisas deram errado no início da nossa viagem. Nosso vôo atrasou três horas em Confins (BH), chegamos com atraso em Lisboa e perdemos o vôo para Copenhagen.

Veja todas as fotografias desta história aqui

Tivemos que ficar um dia a mais em Lisboa, o que foi muito bom, pois pudemos conhecer a cidade e a TAP PORTUGAL nos arranjou um hotel muito legal por conta, com um jantar excelente e café incluso. Sem falar que Lisboa nos rendeu fotos excelentes (aqui: http://on.fb.me/1inX5tg) e uma vontade enorme de voltar para ficar mais tempo. Infelizmente a a TAP perdeu nossa bagagem e, depois de quase três dias com a mesma roupa em três vôos, tivemos que continuar até ontem com a roupa que chegamos de viagem. Não tínhamos nem uma roupa de frio e a Dinamarca aqui, com seus belos 5˚C para nos receber.

As minhas duas companheiras de viagem
Minha Nordweg e a bike, duas companheiras de viagem

Continue reading

Ajuda inesperada

Uns dias atrás conhecemos aqui pelo Facebook o Marco Brotto, um cara super experiente e muito disposto a nos orientar. Ele achou a nossa página e se ofereceu para ajudar-nos, nos tirando muitas dúvidas (principalmente sobre outdoorsmanship).

Se tiver ficado com vontade de ver a Aurora, visite o site da GeoTrip, que é uma empresa do Daniel Japor, o primeiro caçador de auroras do Brasil, com objetivo de levar brasileiros às regiões árticas sãos e salvos. Indicação do Marco. Valeu Marco!

Glædelig jul og Godt Nytår!

Glædelig jul og Godt Nytår! Feliz natal (atrasado) e feliz ano novo a todos!

Natal na Dinamarca

Só pra constar que nos países para onde vamos a tradição do natal é um pouquinho diferente. A família se reúne ao redor da Juletræ para cantar e dançar ao som de Nu er det jul igen. O mais comum é que se coma porco na ceia, e não peru, apesar de também acontecer, e de sobremesa se come o risalamande, uma espécie de arroz doce, onde eles colocam uma noz inteira escondida dentro. Aquele que é agraciado com a noz ganha um pequeno presente. Da última vez que estive lá, eu ganhei!

10 dicas para viajar pra fora do país

Olá seguidores da aurora! Ontem uma amiga me chamou no no chat do Facebook perguntando sobre alguns pormenores de uma viagem para o exterior. O que fazer e o que não fazer, o que levar e o que não levar, preparativos e etc.

O Fábio Silveira, gerente do STB (Student Travel Bureau) aqui em Montes Claros, nos ajudou com este post e com mais um monte de coisa no planejamento desta viagem. Você sabe que uma empresa tem cuidado com todos os seus planos de viagem só de ver o organizador (vide foto) que eles disponibilizam para colocar as passagens, documentos e seguro saúde.

Plano de viagens STB
Fichas para organizar a viagem do STB. =)

 

1 – Organize todos os seus documentos com antecedência. Passaporte, RG, visto, cartões bancários, confirmações de transporte e hospedagem, passagens aéreas. Não deixe nada pra depois. Imprevistos acontecem e já basta aqueles que você não pode controlar, como conhecer uma garota linda e precisar se casar imediatamente.

2 – Em alguns países com imigração mais rígida, principalmente alguns europeus, é interessante levar confirmação de acomodação (de quem for te hospedar ou do hotel), extrato do banco comprovando que você tem dinheiro, passagem de volta, etc.

3 – Faça seu seguro saúde antes de viajar. Ele é exigido por 99% dos países e você não quer o risco de ser mandado de volta, não é? No nosso caso, estamos cobertos com ajuda do STB pelo ISIS Budget, que é o seguro mais simples e mesmo assim cobre até 50.000 dólares em gastos com saúde durante toda a viagem. Se sofrermos com hipotermia, por exemplo, pelo menos podemos amputar um braço ou perna num hospital descente.

4 – Faça seu check-in no aeroporto com bastante antecedência, assim sobra tempo de fazer várias coisas até a hora da partida, como: saber se o país exige algum tipo de vacina, e caso exigir, fazer a vacina no próprio aeroporto (só procurar a ANVISA), declarar seus equipamentos eletrônicos e ficar visitando os freeshops da área de embarque internacional. Atenção fumantes: cigarro é vendido a preço de banana nessas lojas. Não deixe pra comprar na Europa, onde um maço do cigarro mais vagabundo custa 25 reais. Ou pare de fumar e viva mais.

Continue reading